3 Lições Que a Netflix Pode te Ensinar

Por: Alexandre
 

Como a Netflix se tornou tão bem-sucedida? Nós podemos aprender muito com a trajetória da líder do streaming. A empresa acabou com as vídeo-locadoras e disparou na frente de suas rivais. Mais impressionante ainda é o fato de que ela continua em um ritmo de crescimento acelerado. Como? Por quê? E, mais importante, o que podemos aprender com isso?

Os primeiros passos

Quando a empresa nasceu em 1997, seu modelo de negócio era baseado apenas na venda e locação de DVDs. Logo, a Netflix passou a oferecer seu serviço por assinatura, então o assinante alugava uma quantidade específica de filmes por mês. Depois, a empresa mudou seu modelo mais uma vez. Dessa vez, para um serviço de assinatura ilimitado. Foram mudanças necessárias que empresas rivais, como Blockbuster, não acompanharam.

Mude seu modelo de negócio

Antes, o posicionamento da empresa era “a melhor maneira de alugar DVDs”. Em 2004, o posicionamento mudou para “entretenimento com filmes de maneira fácil.” Isso incentivou a empresa a buscar novas formas de entreter seu público e alcançar suas metas. Alguns anos depois, ao notar que a velocidade da internet estava aumentando cada vez mais e que streaming era o futuro, a empresa expandiu seu negócio para oferecer transmissão de conteúdo via internet. A partir daí, a Netflix começou a focar em uma biblioteca de conteúdo digital. Foi a atenção e a adaptação às mudanças do mercado que levaram a empresa a se tornar a líder do streaming.

Atente-se ao público

Ao disponibilizar perfis intuitivos, conteúdo personalizado e vídeo sob demanda, a empresa mostrou como entende seus assinantes. Segundo BigData Business, “a Netflix tem como base do seu trabalho diário a análise de dados. Seus algoritmos e especialistas possuem habilidades analíticas para personalizar o atendimento, distribuir conteúdo, analisar melhores dispositivos e conhecer os hábitos dos clientes.” Ou seja, a habilidade da empresa de obter dados possibilitou reconhecer padrões de interesse em seus assinantes. Quando você faz login, você vê o que gosta, recebe recomendações certeiras e conta com recursos práticos e pertinentes que facilitam sua experiência. Você sente que a plataforma funciona.

“Geografia, idade, gênero? Nós colocamos isso no monte de lixo”, diz o vice-presidente de produtos da Netflix, Todd Yellin. “Em vez disso, os telespectadores são agrupados em “clusters” quase que exclusivamente por interesse, e suas homepages destacam a fatia relativamente pequena de conteúdo que corresponde ao seu gosto.”

Corra riscos para criar algo único

Em uma conferência de tecnologia alguns meses atrás, Reed Hastings, CEO da Netflix, disse que preocupa-se com o fato de que a empresa tem muitos shows de sucesso e está cancelando poucos shows novos. “Nosso índice de sucesso é muito alto agora,” disse ele. “Temos que assumir mais riscos… para tentar coisas mais loucas… devemos ter uma taxa de cancelamento mais alta no geral.” Ou seja, a cultura da empresa incentiva a criação, a tentativa, o erro. É uma rica cultura que encoraja e confia em seus funcionários.

Conclusão

Com uma biblioteca imensa, a Netflix oferece, a um preço acessível, conteúdo de altíssima qualidade em uma excelente plataforma. A líder do streaming começou a oferecer seus serviços em vários países em 2010. Hoje, a Netflix já está em mais de 190 países. Seu modelo de negócio é inovador, seu pensamento é estratégico, seus algoritmos são secretos e sua capacidade de criação de conteúdo é invejável.

 
Tags: